NOTÍCIAS

14/11/2013 13h 45

Buritis

Identificado policial da Força Nacional morto em Rio Pardo - Fotos

O militar da Força Nacional morto em protesto dos moradores de Rio Pardo, foi identificado como Soldado Luís Pedro de Souza Gomes, 33 anos, ele é do Mato Grosso do Sul. Após a tragédia as forças de segurança imploraram aos manifestantes para que eles os deixassem sair para que se evitasse um "banho de sangue". O militares chegaram há poucos instantes em Buritis, várias viaturas foram depredadas. Veja fotos; 

Leia também:
Omissão do Incra no Vale do Jamari ocasiona desmatamentos, mortes e diversos crimes          



Fonte: RONDONIAVIP

Comentários


Deixar Recado


Ilton Tenorio Albuquerque

17/11/2013 17h04


Fui policial militar 30 anos, vi muitos companheiros tombar em serviço nunca o direito humano procurou seus familiares p saberem se estão indo bem ouse esta precisando de algum auxilio, companheiros na cadeira de roda esquecido pelos cmd do alto escalão etc... mais irmãos tombando por pessoas que são amparados pelos direitos da lei. Até quando vamos ver isso! a familia do policial da força NACIONAL meus sentimentos e que Deu de o conforto é o que nos resta.

marcos

17/11/2013 08h30


Sou FN, já estive em missões com a Força, e digo a vocês, a FN é uma policia séria, trabalhamos com respeito e respeitamos a dignidade de todos. É uma policia diferenciada, alicerçada em treinamentos e controle de situações diversas em nosso país. para ingressar na FOrça não é fácil, pois digo a todos que para um policial Militar ser da Força Nacional, é preciso, dedicação, profissionalismo, comportamento exemplar e aptidão para desenvolver as Operações. Mas, a policia esta preparada para qualquer situação, sendo que para isso, existem tropas com treinamento e formação específica para tal. o que precisamos neste pais, e fazer com que a polícia, tenha o direito de ser polícia, para garantir a ordem pública, mesmo que seja, para que se evitem mortes de mais inocentes e policiais neste pais, que a Politica, Nossos governantes e principalmente os Direitos Humanos, parem de proteger tanto bandido e vagabundo, e proteja sim, o trabalhador honesto, e o cidadão de bem. Lamento pelo militar da FN, que Deus abençoe a sua família e que os nossos Governantes nos de o poder de policia que nós, os policiais perdemos diante de tantas imposições realizadas pelos Direitos Humanos. POLICIAIS DEFENDEM CIDADÃOS DE BEM, E NÃO BADERNEIROS E DESOCUPADOS.

SERSFIM

16/11/2013 22h03


tem matar tudos esses vagabundos sem terras

Obedy Lima

16/11/2013 07h27


Pedro foi um cara formidável, amoroso, integro, honrava a farda que vestia... Para muitos ele era apenas um policial. Mais tem uma família que sofre pela perda dele.

Gleice de vargas

15/11/2013 23h01


Isso, e um absurdo esses sem terra são medíocres e tem que pagar pela vida desse policial que veio apenas cumprir seu trabalho, e agora volta pra sua família num caixão, essas cambadas de sem terra tem que pagar ser responsabilizados,eles que começaram tudo se ver visivelmente no vídeo, agora sim a população pode de perto ver quem são os errados, sempre culpam a PM,ta aí.....

Neidy MS

15/11/2013 21h31


Não sei de quem é a culpa dessas pessoas estarem aí, há 15 anos, ocorre que a justiça determinou e a polícia foi cumprir a ordem. Gostaria de convidá-los a refletir: O que aconteceu, policial morto, outros policiais feridos? Será que os nossos policiais estão defendendo mais a vida do próximo que a deles mesmos? ou estão enfrentando guerrileiros? Porque ao meu ver esses atos como os aqui relatados, emboscada com ponte serrada ao meio, coquetel molotov, tiros, queima de prédios públicos, não são atos de cidadão de bem. São atos terroristas que acabaram de retirar a vida de um amigo honrado, profissional e trabalhador, que dedicava sua vida, totalmente em defender o próximo. Será que esse fato é resultado daquele julgamento ocorrido em carajás, onde vários policias foram excluídos enquanto revidava a ataques, matando seus agressores, em atitude de desespero, na luta pela vida. E agora, serão presos os autores desse fato cruel a alguém que trabalhava?

junior

14/11/2013 20h11


se for sem terra tem que retira das terras envadidas... agora se for um agricultor ou pecuarista ...eu no meu ponto dwe vista tinha que deixa o homem do campo trabalhar...sem terra vagabundo safado tem que da o fora.